Coordenadores da PJFOZ participam da 2° Etapa da EAJO
Foi realizado na cidade de Maringá-PR nos dias 09 e 10 de julho a 2° etapa da EAJO (escola de assessores de jovens), estão participando do curso jovens de varias dioceses do Paraná, e de nossa diocese participam dois jovens Thais e Geferson que fazem parte da coordenação da PJ, este curso será realizado em 4 etapas a 1° ocorreu nos dias 21 e 22 de maio a proxima será nos dias 20 e 21 de agosto, este curso é destinado a formação de pessoas que desenvolvem ou desejam atuar no acompanhamento da juventude em suas mais diversas realidades.

Texto extraído do Blog do Porto Meira: http://pj-portomeira.blogspot.com/
Começa o CDL na diocese de Foz do Iguaçu
Cerca de 30 jovens de toda diocese de Foz do Iguaçu estiveram participando do CDL (Curso de Dinâmicas para Líderes) no seminário diocesano em Medianeira, à 70 Km de Foz do Iguaçu. Jovens de toda diocese buscam conhecimento na tentativa de dinamizar seus grupos de bases e esse curso dá dicas que como proceder em algumas situações.

Os monitores de São Paulo têm longa caminhada na PJ e vários cursos do CDL pelo País. 







O primeiro momento foi de oração, espiritualidade, tendo em vista a mística da PJ. Antes disso os cursistas foram recepcionados com muita música e animação. Foram apresentados os objetivos do curso, distribuídas tarefas e as regras de trânsito para o decorrer do curso, sempre com realizações de dinâmicas. 






Deputado acredita em candidatura própria do PSB em Missal
O partido pretende levar uma proposta diferente para o município

Em visita a Missal o deputado estadual Reni Pereira garantiu que o PSB pretende lançar candidatura própria a prefeito nas eleições de 2012. No último dia 24 de junho o deputado esteve reunido com algumas pessoas ligadas ao partido no município.  O objetivo da visita era conversar sobre assuntos como próximas eleições, projetos do Deputado bem como para alguns encaminhamentos.

De acordo com Reni o PSB é o partido que mais cresceu no Brasil na ultima eleição, elegendo 3 governadores e até outubro estão estruturando o partido na maioria das cidades brasileiras. O PSB é novo e tem tido grande aceitação segundo informações de Reni. “Em Missal nós estamos estruturando o partido no sentido de colocar como alternativa para o pleito eleitoral do ano que vem”, assegura o deputado.

Candidatura própria
O PSB já começa a pensar nas eleições de outubro de 2012 e pretende lançar chapa completa de vereadores e candidatura própria a prefeito.  “Quem quer apoio precisa estar disposto a apoiar. Eu costumo dizer que na política a gente não pode ‘fechar a porta’, mas o projeto do partido é ter candidatura própria, para isso é preciso viabilizar uma aliança”, pondera Reni Pereira.

Em Missal o partido está se organizando e buscando apoio em outros partidos para que possa levar uma proposta diferente para Missal. “toda vez que se leva um projeto deve se ter uma proposta diferente, você tem que levar uma proposta para aqueles que querem uma administração diferente, mas daí não sou eu que vai decidir como serão os trabalhos, mas sim os companheiros do partido aqui no município”, explica Reni acreditando numa parceria com outros partidos para o próximo pleito.

Estado
Aproveitando a visita o deputado afirmou que estará levando as demandas da região e do município para a capital do estado. “Para que eu possa gestionar na assembléia legislativa e perante o governo do estado naqueles pleitos a mim passados em Missal pelos meus companheiros de partido e outras lideranças que mesmo não sendo filiados, eu tenho obrigação de representá-los na assembléia legislativa”, garante o deputado.
Postos de combustíveis e lava jatos devem se adequar a normas do IAP
Os postos de combustíveis do estado do Paraná tem um prazo para se adequar as normas do IAP (Instituto Ambiental do Paraná) da mesma forma que empresas de lava jato precisam estar se informando sobre a questão.

A responsabilidade de fiscalização é de cada município. Se após o prazo as empresas não se adequarem além do proprietário do estabelecimento, o município será multado.

Prazo

O chefe de escritório regional do IAP, Márcio de Azevedo Moreira, fala que o prazo para adequação dos postos contam desde o mês de maio e deve espirrar no máximo em 30 dias. “Hoje existe um financiamento para os postos de combustíveis, varias maneiras de eles estarem buscando recursos pra poder estar de acordo com a legislação ambiental”, destaca Márcio.

Ainda de acordo com o chefe regional passado o prazo, o IAP pode estar fechando postos de combustíveis no estado. Alguns postos e lava jatos já foram fechados na região. “O IAP passou essa responsabilidade de fiscalização para os municípios e o órgão vai começar a fiscalizar os lavajatos e os municípios junto, caso esteja em desacordo com a lei ambiental a multa será lavrada para o proprietário do estabelecimento e ao município”, explica o representante do órgão.

Informação

Moreira diz que está seguindo as diretrizes do governo do estado e que IAP está a disposição do contribuinte. “quero passar aos missalenses que tenham um caminho estreito com o IAP e procurem o órgão para qualquer informação”, observa o chefe regional.

O escritório regional do IAP funciona das 8:30h às 18h de segunda a sexta em Foz do Iguaçu. “Se precisar ficamos até mais tarde que esse horário. Em Missal temos um amigo que nos ajuda que é o Filipin. Quem tiver alguma duvida e quer chegar até o IAP e não tem uma consultoria, procure o Filipin para qualquer auxílio”, sugere Márcio.

Regras

ASPECTOS LOCACIONAIS PARA INSTALAÇÃO DE UM POSTO DE COMBUSTÍVEIS

a) Distancia superior a 200 metros de escolas, creches, hospitais, postos de saúde, asilos e poços de captação de águas subterrâneas para abastecimento publico;

b) Distancia superior a 50 metros, a partir do perímetro do imóvel, de residências multifamiliares, edifícios, terminais rodoviários e atividades publicas e comerciais de grande fluxo de pessoas;

c) 100 metros de áreas de preservação permanente dos corpos hídricos superficiais, de fontes e nascentes;

d) 1.000 metros do ponto de captação de água de corpos hídricos superficiais para abastecimento publico;

e) Localizar-se fora de áreas úmidas (resolução IBAMA/SEMA/IAP 005/08) ou áreas urbanas sujeitas a inundações por corpos hídricos superficiais.

Para mais informações acesse: www.iap.pr.gov.br
Atitude, isso é o que nos falta!
Um pequeno gesto desse garoto encorajou várias pessoas para agir realmente. Normalmente ficamos esperando que os outros tomem alguma atitude, ficamos falando que tem que ser feito isso e aquilo e aquele outro, mas na hora de "botar a mão na massa" fujimos, se esquivamos. Devemos agir, por mais difícil que pareça a tarefa, mas quem sabe se na sua dificuldade, muitos irão contribuir contigo para alcançar o objetivo.

video
II CATHOLIC FANTASY reúne 500 jovens de toda região
No ultimo sábado (25) cerca de 500 jovens de toda região participaram da II CATHOLIC FANTASY, festa a fantasia sem bebida alcoólica organizada pelo Juventude em Ação (J.A.) que envolve pastoral do adolescente e da juventude (PA e PJ).

A festa teve início as 10 horas da noite e animação do DJ Luis Souza de Matelândia. Em seguida os jovens presentes curtiram o som da Banda Os Mofos de Missal, sendo o ponto alto da festa. Para premiar os mais criativos foi realizado um concurso da melhor fantasia por aclamação do público e por originalidade.

Estiveram participando da festa jovens de Medianeira, Santa Helena, São José das Palmeiras, Diamante do Oeste, Foz do Iguaçu e claro muita gente de Missal entre pais, adolescentes e jovens. “É uma oportunidade de esses adolescentes participarem de uma festa, já que não estava sendo vendida bebida de álcool” explica Janice Wingert, coordenadora do J.A.

De acordo com a coordenadora muitas empresas apoiaram o evento que cada ano ganha mais aceitação. Janice agradece ao apoio das empresas e pessoas que contribuíram para que a festa ocorresse “as empresas entenderam o propósito de diversão sadia e nos apoiaram com patrocínios, doações e também tivemos total apoio de nosso pároco e de todo o CCP, bem como da prefeitura de Missal”, comemora.

Metade do lucro da festa será destinado a reforma do salão paroquial, 40% para formações dos jovens em nível paroquial e diocesano e 10% para Cáritas. “Nosso objetivo não era ter lucro, mas sim a diversão sadia, por isso esse valores serão revertidos para as entidades”, explica Janice. Segundo informações o J.A. pretende tornar a CATHOLIC FANTASY tradicional no município.


















A MELHOR RESPOSTA DO GINECOLOGISTA
Gostei da solução deste Médico... vale a pena ler! 

Esse é para os que são MODERNOS
 
e por isso são a favor do ABORTO!!!!!!! 
Não deixem de ler, é rapidinho.

O Melhor Ginecologista

Uma mulher chega apavorada no consultório de seu ginecologista e diz:

- Doutor, o senhor terá que me ajudar num problema muito sério.. Este meu bebê ainda não completou um ano e já estou grávida novamente.. Não quero filhos em tão curto espaço de tempo, mas num espaço grande entre um e outro...
 
O médico então perguntou: 
- Muito bem. O que a senhora quer que eu faça? 
A mulher respondeu:
- Desejo interromper esta gravidez e conto com a sua ajuda.
 
  
O médico então pensou um pouco e depois de algum tempo em silêncio disse para a mulher: 
- Acho que tenho um método melhor para solucionar o problema. E é menos perigoso para a senhora. 
  
A mulher sorriu, acreditando que o médico aceitaria seu pedido.
Ele então completou:
 
- Veja bem minha senhora, para não ter que ficar com dois bebês de uma vez, em tão curto espaço de tempo, vamos matar este que está em seus braços. Assim , a senhora poderá descansar para ter o outro, terá um período de descanso até o outro nascer. Se vamos matar, não há diferença entre um e outro. Até porque sacrificar este que a senhora tem nos braços é mais fácil, pois a senhora não correrá nenhum risco... 
  
A mulher apavorou-se e disse: 
- Não doutor! Que horror! Matar um criança é um crime. 
  
- Também acho minha senhora, mas me pareceu tão convencida disso,que por um momento pensei em ajudá-la. 
  
O médico sorriu e, depois de algumas considerações, viu que a sua lição surtira efeito. Convenceu a mãe que não há a menor diferença entre matar a criança que nasceu e matar uma ainda por nascer, mas já viva no seio materno.

O CRIME é EXATAMENTE O MESMO!!!!!
 


Você sabe desde quando Deus te ama?
DESDE O VENTRE DA TUA MÃE!
 
Jeremias 1:5



Gostei e resolvi postar no Blog, espero que tenha gostado também!
FOLHETO do Domingo!

Recebi no meu e-mail, não gosto de correntes, logo não mando no e-mail de ninguém, mas compartilho no Blog, aí lê quem quer! Boa leitura e reflexão! 
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
Todos os domingos à tarde, depois da missa da manhã na igreja, o velho padre e seu sobrinho de 11 anos saíam pela cidade e entregavam folhetos sacros.

Numa tarde de domingo, quando chegou à hora do padre e seu sobrinho saírem pelas ruas com os folhetos, fazia muito frio lá fora e também chovia muito.

O menino se agasalhou e disse:
-Ok tio (padre), estou pronto. '

E o padre perguntou: 
-'Pronto para quê?':

-'Tio, está na hora de juntarmos os nossos folhetos e sairmos. '

O padre respondeu:
-'Filho, está muito frio lá fora e também está chovendo muito. '

O menino olhou surpreso e perguntou:
-'Mas tio, as pessoas não vão para o inferno até mesmo em dias de chuva?'

O padre respondeu:
-'Filho, eu não vou sair nesse frio. '

Triste, o
menino perguntou:
-'Tio, eu posso ir? Por favor!'

O padre hesitou por um momento e depois disse:
-'Filho, você pode ir. Aqui estão os folhetos. Tome cuidado, filho. '

-'Obrigado, tio!'

Então ele saiu no meio daquela chuva. Este menino de onze anos caminhou pelas ruas da cidade de porta em porta entregando folhetos sacros a todos que via.

Depois de caminhar por duas horas na chuva, ele estava todo molhado, mas faltava o último folheto. Ele parou na esquina e procurou por alguém para entregar o folheto, mas as ruas estavam totalmente desertas. Então ele se virou em direção à primeira casa que viu, e caminhou pela calçada até a porta e tocou a campainha. Ele tocou a campainha, mas ninguém respondeu. Ele tocou de novo, mais uma vez, mas
ninguém abriu a porta. Ele esperou, mas não houve resposta.

Finalmente, este soldadinho de onze anos se virou para ir embora, mas algo o deteve. Mais uma vez, ele se virou para a porta, tocou a campainha e bateu na porta bem forte. Ele esperou, alguma coisa o fazia ficar ali na varanda. Ele
tocou de novo e desta vez a porta se abriu bem devagar.
De pé na porta estava uma senhora idosa com um olhar muito triste.
-
Ela perguntou gentilmente:
-'O que eu posso fazer por você, meu filho?'

Com olhos radiantes e um sorriso que iluminou o mundo dela, estepequeno menino disse:

-'Senhora, me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de dizer que JESUS A AMA MUITO e eu vim aqui para lhe entregar o meu último folheto que lhe dirá tudo sobre JESUS e seu grande AMOR. '

Então ele entregou o seu último folheto e se virou para ir embora.
Ela o chamou e disse:

-'Obrigada, meu filho!!! E que
Deus te abençoe!!!'

Bem, na manhã do seguinte domingo na igreja, o Padre estava no altar,
quando a missa começou ele perguntou:

- 'Alguém tem um testemunho ou algo a dizer?'

Lentamente, na última fila da igreja, uma senhora idosa se pôs de pé.
Conforme ela começou a falar, um olhar glorioso transparecia em seu rosto.

- 'Ninguém me conhece nesta igreja. Eu nunca estive aqui. Vocês sabem antes do domingo passado eu não era cristã. Meu marido faleceu a algum tempo deixando-me totalmente sozinha neste mundo. No domingo passado, sendo um dia particularmente frio e chuvoso, eu tinha decidido no meu
coração que eu chegaria ao fim da linha, eu não tinha mais esperança ou vontade de viver.

Então eu peguei uma corda e uma cadeira e subi as escadas para o sótão da minha casa. Eu amarrei a corda numa madeira no telhado, subi na cadeira e coloquei a outra ponta da corda em volta do meu pescoço.
De pé naquela cadeira, tão só e de coração partido, eu estava a ponto de saltar, quando, de repente, o toque da campainha me assustou. Eu pensei:

-'Vou esperar um
minuto e quem quer que seja irá embora. '

Eu esperei e esperei, mas a campainha era insistente; depois a pessoa estava tocando também começou a bater bem forte. Eu pensei:

-'Quem neste mundo pode ser? Ninguém toca a campainha da minha casa ou vem me visitar. '

Eu afrouxei a corda do meu pescoço e segui em direção à porta,enquanto a campainha soava cada vez mais alta.

Quando eu abri a porta e vi quem era, eu mal pude acreditar, pois na minha varanda estava o menino mais radiante e angelical que já vi em
minha vida. O seu SORRISO, ah, eu nunca poderia descrevê-lo a vocês!
As palavras que saíam da sua boca fizeram com que o meu coração que estava morto há muito tempo SALTASSE PARA A VIDA quando ele exclamou com voz de querubim:,

-'Senhora, eu só vim aqui para dizer QUE JESUS A AMA MUITO. '

Então ele me entregou este folheto que eu agora tenho em minhas mãos. Conforme aquele anjinho desaparecia no frio e na chuva, eu fechei a porta e atenciosamente li cada palavra deste folheto.

Então eu subi para o sótão para pegar a minha corda e a cadeira. Eu não iria precisar mais delas. Vocês vêem - eu agora sou uma FILHA FELIZ DE DEUS!!!

Já que o endereço da igreja estava no verso deste folheto, eu vim aqui pessoalmente para dizer OBRIGADO ao anjinho de Deus que no momento certo livrou a minha alma de uma eternidade no inferno. '

Não havia quem não tivesse lágrimas nos olhos na igreja.
o Velho Padre desceu do altar e foi em direção a primeira fila onde o seu anjinho estava sentado. Ele tomou o seu sobrinho nos braços e chorou copiosamente.

Provavelmente nenhuma igreja teve um momento tão glorioso como este.

Bem aventurados são os olhos que vêem esta mensagem. Não deixe que ela
se perca, leia-a de novo e passe-a adiante.

Lembre-se: a mensagem de Deus pode fazer a diferença na vida de alguém próximo a você.

Por isso...
- Me perdoe se eu estou perturbando, mas eu só gostaria de
dizer que JESUS TE AMA MUITO e eu também, e passei por aqui, para lhe entregar o meu último folheto!
Jovens da Diocese de Foz participam do curso bíblico

Cerca de 50 jovens e adolescentes da Diocese de Foz do Iguaçu participaram nesse final de semana (14 e 15 de maio) do Curso de Estudo Bíblico em Foz do Iguaçu. Num primeiro momento os facilitadores fizeram algumas referencias de trechos de músicas com a Bíblia e a vida do jovem. O tema do curso foi “Canção, Bíblia e Juventudes”.

Nove grupos foram separados para conversarem sobre suas músicas preferidas e algumas que marcaram algum momento de suas vidas. O evento começou com uma espiritualidade bem interessante e com uma pequena dramatização.

Após o momento em grupo, as músicas escolhidas foram apresentadas a todos. A apresentação gerou uma boa reflexão sobre as letras relacionadas a trechos da Bíblia. Um dos facilitadores fez uma explanação sobre uns textos e suas reflexões acerca do tema proposto e nossas vidas. No decorrer do curso vários trabalhos em grupo foram realizados fazendo com que houvesse mais integração entre os participantes. Sempre com músicas e referencia com textos bíblicos. 





Esse texto foi criado para o BLOG DA PJ FOZ: http://pj-foz.blogspot.com/
acesse e confira mais informações a respeito...
Bela experiência de um psicólogo

Recebi esse texto por e-mail do meu amigo e pejoteiro o seminarista leandro Blasius, conhecido como Batata, muito bom o texto Batata, vale a pena ler, pois é exatamente assim que a sociedade age!

TESE DE MESTRADO NA USP por um PSICÓLOGO

'O HOMEM TORNA-SE TUDO OU NADA, CONFORME A EDUCAÇÃO QUE RECEBE'

'Fingi ser gari por  1 mês e vivi como um ser invisível'

Psicólogo varreu as ruas da USP para concluir sua tese de mestrado da
'invisibilidade pública'. Ele comprovou que, em geral, as pessoas
enxergam apenas a função social do outro. Quem não está bem posicionado
sob esse critério, vira mera sombra social. 

Plínio Delphino, Diário de São Paulo.
O psicólogo social Fernando Braga da Costa vestiu uniforme e trabalhou
um mês como gari, varrendo ruas da Universidade de São Paulo.
Ali,constatou que, ao olhar da maioria, os trabalhadores braçais são 'seres
invisíveis, sem nome'.
Em sua tese de mestrado, pela USP, conseguiu comprovar a existência da 'invisibilidade pública', ou seja, uma percepção humana totalmente prejudicada e condicionada à divisão social do trabalho, onde enxerga-se somente a função e não a pessoa. Braga trabalhava apenas meio período como gari, não recebia o salário de R$ 400 como os colegas de vassoura, mas garante que teve a maior lição
de sua vida:

'Descobri que um simples bom dia, que nunca recebi como gari, pode
significar um sopro de vida, um sinal da própria existência', explica o
pesquisador.

O psicólogo sentiu na pele o que é ser tratado como um objeto e não como um ser humano. 'Professores que me abraçavam nos corredores da USP passavam por mim, não me reconheciam por causa do uniforme. Às vezes, esbarravam no meu ombro e, sem ao menos pedir desculpas, seguiam me ignorando, como se tivessem encostado em um poste, ou em um orelhão', diz.
No primeiro dia de trabalho paramos pro café. Eles colocaram uma garrafa térmica sobre uma plataforma de concreto. Só que não tinha caneca. Havia um clima estranho no ar, eu era um sujeito vindo de outra classe, varrendo rua com eles. Os garis mal conversavam comigo, algunsse aproximavam para ensinar o serviço.
Um deles foi até o latão de lixo pegou duas latinhas de refrigerante cortou as latinhas pela metade e serviu o café ali, na latinha suja e grudenta. E como a gente estava num grupo grande, esperei que eles se servissem primeiro.
Eu nunca apreciei o sabor do café. Mas, intuitivamente, senti que deveria tomá-lo, e claro, não livre de sensações ruins. Afinal, o cara tirou as latinhas de refrigerante de dentro de uma lixeira, que tem sujeira, tem formiga, tem barata, tem de tudo. No momento em que empunhei a caneca improvisada, parece que todo mundo parou para assistir à cena, como se perguntasse:
'E aí, o jovem rico vai se sujeitar a beber nessa caneca?' E eu bebi.
Imediatamente a ansiedade parece que evaporou. Eles passaram a conversar comigo, a contar piada, brincar.

O que você sentiu na pele, trabalhando como gari?
Uma vez, um dos garis me convidou pra almoçar no bandejão central..
Aí eu entrei no Instituto de Psicologia para pegar dinheiro, passei pelo
andar térreo, subi escada, passei pelo segundo andar, passei na biblioteca, desci a escada, passei em frente ao centro acadêmico, passei em frente a lanchonete, tinha muita gente conhecida. Eu fiz todo esse trajeto e ninguém em absoluto me viu.
Eu tive uma sensação muito ruim. O meu corpo tremia como se eu não o dominasse, uma angustia, e a tampa da cabeça era como se ardesse, como se eu tivesse sido sugado. Fui almoçar, não senti o gosto da comida e voltei para o trabalho atordoado.
E depois de um mês trabalhando como gari? Isso mudou?
Fui me habituando a isso, assim como eles vão se habituando também a situações pouco saudáveis. Então, quando eu via um professor se aproximando - professor meu - até parava de varrer, porque ele ia passar por mim, podia trocar uma idéia, mas o pessoal passava como se tivesse passando por um poste, uma árvore, um orelhão.
E quando você volta para casa, para seu mundo real?
Eu choro. É muito triste, porque, a partir do instante em que você está
inserido nessa condição psicossocial, não se esquece jamais.
Acredito que essa experiência me deixou curado da minha doença burguesa.
Esses homens hoje são meus amigos. Conheço a família deles, freqüento a casa deles nas periferias. Mudei. Nunca deixo de cumprimentar um trabalhador.
Faço questão de o trabalhador saber que eu sei que ele existe.
Eles são tratados pior do que um animal doméstico, que sempre é chamado pelo
nome. São tratados como se fossem uma 'COISA'.
*Ser IGNORADO é uma das piores sensações que existem na vida!
Respeito: passe adiante!
Ser jornalista ou não ser?
Eu sempre quis ser e o mundo parece conspirar para eu não ser. Mas estou com aquela sensação de que só falta uma coisinha para eu ter a certeza da escolha.

O meu pai, claro, acha loucura. Gustavo, jornalista é igual a jogador de futebol. Só meia dúzia se dá bem nessa vida. O resto rala. Tem tanta profissão que dá mais futuro, meu filho, sei lá, presta concurso pra Petrobrás, pro Banco do Brasil. Mas isso não combina comigo. A Julinha, minha namorada, botou na cabeça que eu só quero ser jornalista pra trabalhar na TV, ficar famoso e viver rodeado de mulher. Você pensa que eu sou boba, senhor Gustavo? Pode esquecer essa história. Eu é que não vou aturar futuro marido meu cheio de maria-microfone em cima! Eu tenho pena da mulher do Evaristo Costa, sabia? Comigo, não! Explico pra Julinha que o meu sonho é escrever para impresso, que não vou ficar famoso e que a minha beleza não chega nem perto da frieira do dedo mindinho do pé do Evaristo Costa, mas ela não entende. A minha mãe só reza. Pra tudo que é santo. Gustavinho, a Virgem Santíssima vai iluminar o teu caminho e te ajudar a fazer uma boa escolha. Legal a Virgem estar colaborando, mas isso ainda não resolve o meu dilema. O tal do Gilmar Mendes também não quer que eu faça o curso de jornalismo. Até acabou com o diploma. Ah, quer dizer que qualquer um pode ser jornalista? Claro que não, doutor! Já imaginou a Julinha jornalista, doutor? Ela odeia ler e nunca presta atenção na resposta dos outros. Tem também o cara lá do blog que vi esses dias, o Duda Rangel. Ou a Duda Rangel. Ainda não sei se é homem ou mulher. Vive dizendo que jornalista só se fode e coisa e tal. Parece que tem prazer em me desanimar. O único que me apóia é o Marcão. Tudo bem que ele é interesseiro, mas me apóia. Aí, Guzão, fiquei sabendo que jornalista tem entrada livre em tudo que é festa. Verdade, véio? Estuda esse negócio aí e depois não se esquece dos amigos, hein? Ah, tem também a Leonilde, claro, a faxineira da minha mãe, que dá uma força. Ontem, ela até voltou a tocar no assunto. Ô, seu Gustavo, eu queria que o senhor fosse jornalista só pra mostrar a pouca vergonha que é a saúde de gente pobre como eu. No posto lá do bairro falta de um tudo. Nem pediatra pro Maicon César tem.

Sim, a Leonilde!

A Leonilde está me mostrando a coisinha que faltava.









São essas coisas que fazem com que a profissão do jornalismo seja sempre única, e por isso quero er jornalista, porque aprendo muito mais com esse trabalho do que qualquer outro...
A dupla Felipe e Falcão estará em Missal

Rádio Nativa comemora 5 anos e tem matéria de capa de Jornal da região

Saga de um gremista de 9 anos
Em 2014, às vésperas da Copa do Mundo no Brasil, o guri gremista de 9 anos chega todo eufórico para o jogo contra o São Luiz de Ijuí, pelo Gauchão, única competição que ele viu seu time ganhar até então. Ao entrar no estádio ele se dirige ao pai:

– Pai, porque nosso estádio não tem o distintivo do nosso time?
– É porque... bem... deve ser porque o estádio ainda não é nosso, meu filho... só vai ser nosso quando tu tiveres uns trinta anos.
– Ah, que pena! Por isso que a Copa vai ser no Beira-Rio?
– Não sei direito, deve ser porque na época em que escolheram os estádios a gente ainda não tinha um.

O menino resolveu então mudar de assunto, pois viu que o pai ficou um pouco incomodado. Ainda mais entusiasmado, ele comenta:

– Pai... ontem o meu amigo falou sobre uma vitória heróica do nosso time, uma tal de Batalha dos Aflitos. Como foi isso pai? Foi decisão do Mundial, da Libertadores, Sulamericana, Brasileiro?
– É... hmm... foi final do Brasileiro, meu filho.
– Legal pai... e contra quem foi? Inter, São Paulo, Flamengo, Santos?
– Não filho... na verdade foi pelo Campeonato Brasileiro da 2ª divisão, contra o Clube Náutico Capibaribe, de Pernambuco, estado com grande tradição no futebol brasileiro naquela época. Com isso conseguimos subir para a Série A pela segunda vez!!
– Segunda vez? Então teve outra Batalha dos Aflitos pai?
– Não filho... na outra vez acho que ficamos em nono ou décimo.
– Ué, mas não sobem só 4?
– É que naquele ano a CBF mudou o regulamento para nos dar uma forcinha.
– Ah tá... – sussurrou o guri, meio cabisbaixo.

Ficou calado por alguns segundos e voltou a questionar o pai:

– Mas o Inter já passou por algum fiasco parecido com esse pai?
Aí o pai se encheu de orgulho, estufou o peito e relatou:
– Filho, tu nem sabe... uma vez eles perderam de dois a zero para um tal de Mazembe!
– É mesmo pai? Hahahaha. Que legal!!! Foi pela 2ª divisão do Brasileiro também? 
– Não filho... foi pela semi-final do Mundial de Clubes da Fifa, em 2010. Era um time do Congo, campeão do continente africano. Naquele ano o Inter acabou ficando em terceiro ou quarto, nem lembro.
– Bah... que vexame! Nós nunca ficamos em terceiro no Mundial de Clubes da Fifa, né pai?
– Não filho... na última vez que a gente chegou lá, no século passado, quando o pai ainda era guri, só jogavam dois times, um europeu e um sul-americano.
– Mas pai... naquela época o mundo só tinha dois continentes?
– Claro que não meu filho... tinha cinco, como hoje!
– Mas então porque a Fifa não convidava os outros campeões continentais?
– Bem filho... na verdade naquela época não era a Fifa que organizava o torneio... era uma montadora de carros.
– Ah... então nós fomos vice-campeões de um torneio mundial de dois times organizado por uma fábrica de carros?
– É filho... na verdade era um torneio Intercontinental, mas a gente chamava de Mundial... deixa isso prá lá... Olha lá nosso time entrando em campo!!!
– Pai... eu queria um argumento para zoar os meus colegas colorados, mas não consigo. Eles têm mais sócios, nos venceram mais vezes, têm estádio próprio e já ganharam todos os títulos importantes que nós já ganhamos. Como eu posso tirar sarro deles então?
– Ah... sei lá... diz que ganhamos o primeiro Gre-nal por 10 a 0.
– Isso... legal pai... pelo menos tenho uma coisa para falar!!! Tu chegaste a ver esse jogo pai?
– Não filho... mas o pai do teu bisavô viu!


Depois dessa o guri resolveu ficar quieto, assistiu o jogo e no final saiu vibrando com a conquista de uma vaga para a final do Gauchão, pois desde pequeno se acostumou a ver o pai comemorando vagas ao invés de títulos.



Encontrei esse texto numa comunidade do orkut com o mesmo nome e resolvi compartilhar com vocês! Os colorados  terão gostado e rido muito, já os gremistas, só lamento, mas é tudo verdade!
PJ FOZ realiza reunião de coordenadores

Nesse domingo dia 20 de março de 2011 estiveram reunidos no centro pastoral de Medianeira os coordenadores paroquiais de varias cidades da Diocese de Foz. Medianeira teve uma representante, Serranópolis também um representante, Missal esteve representada por 4 jovens, Santa Helena por 3, Ramilândia teve uma representação de 4 jovens também e Vera Cruz do Oeste 3, ainda esteve representada a paróquia São Paulo Apóstolo de Foz do Iguaçu, duas jovens daquela paróquia marcaram presença.

Thaís e Larissa, representantes da coordenação, iniciaram com uma dinâmica de apresentação, Talita apresentou brevemente o Calendário das atividades de 2011, bem como algumas de 2012, como o X ENPJ em Maringá e o Seminário contra violência em maio na Diocese de Foz. Larissa apresentou ainda sobre o CEBI que fez parceiria com a PJ para uma atividade em Maio desse ano ainda. O coordenador Rodrigo apresentou sobre o CDL que será em julho na Diocese de FOZ.

Após um intervalo o Assessor, Padre Ivanildo, apresentou sobre a MPP, onde os participantes foram divididos em grupo para definir estratégias de trabalho, logo após uma plenária os pejoteiros da Diocese de Foz foram almoçar.

Os seminaristas que auxiliam a PJ FOZ, Nivaldo, Leandro e Maurício, apresentaram um breve direcionamento da Campanha da Fraternidade 2011 e o que os jovens enquanto grupos podem fazer... passado esse momento de informação os participantes definiram como realizar a rifa. O valor de cada numero será de R$2,00 e os prêmios serão melhores que no ano passado. A proposta inicial é de um netbook e alguns brindes conseguidos pelas paróquias, e serão repassados 10% do valor vendido pelos jovens para auxilio nas despesas. O sorteio será realizado no DNJ em Foz no dia 30 de outubro.

O método ver, julgar e agir foi apresentado pelo Pe Ivanildo e logo após os grupos escreveram sobre os trabalhos de suas respectivas paróquias. Esses relatórios serão, em breve, divulgados nesse blog. Larrisa falou sobre o X ENPJ e o hino e a oração foram apresentados aos coordenadores presentes. Rodrigo apresentou o seminário contra a violência que será em maio de 2012 em Foz e comentou sobre o Plano Trienal que está no seu ultimo ano e pode ser prorrogado devido ao Encontro Nacional, sendo o objetivo do mesmo chegar até as bases. Para encerrar a reunião Pe Ivanildo fez uma reflexão e uma benção de envio. Em breve mais informações!
  • Seguidores

    » Gostou? Então divulgue o Blog do Jung!